jusbrasil.com.br
16 de Setembro de 2019

"Boquetinho" por R$ 1,00. Abandono familiar, social, estatal, cultural! Perda da infância, para droga!

Felipe Machado, Bacharel em Direito
Publicado por Felipe Machado
há 4 anos

Caro leitor é com muito pesar que apenas decidi divulgar uma situação na qual tive a infelicidade de presenciar na região onde moro, mas que penso ser um bom lugar para morar.

Ontem, segunda feira dia 15 de fevereiro de 2016, São Paulo, região sul, especificamente bairro Americanópolis. Sou estudante de Direito e como de costume, retornamos as aulas agora nesta segunda feira, portanto, saí da universidade aproximadamente as 10hs e 35mim. Ao retornar pra casa me utilizo de transporte público, no qual demora uma hora e meia, aproximadamente até a chegada na minha residência. Após desembarcar da lotação na Av. Cupecê, em uma noite chuvosa, me deparei com uma jovem adolescente de aproximadamente 12 ou 13 anos. (Isso já se passavam das 11:50 horas)

A garota aparentava ser usuária de drogas e estava um pouco suja. Vestia uma bermuda laranja e usava uma camisa listrada da cor cinza e branco. Segurava em uma de suas mãos um guarda chuva, e na outra uma mini garrafa de coca cola com algum liquido branco (não sei se álcool ou lança perfume).

Ela vinha em minha direção frontal e rapidamente, sem pensar muito, me abordou com a seguinte frase: “tio me da um real que eu te faço um boquetinho”, no mesmo momento, sem pensar muito, respondi: "não tenho!" Depois de um minuto, após percorrer alguns metros de distancia em sentido contrário, me bateu um temor, um peso na consciência (onde estariam os pais? Pra onde ela iria? De onde ela vinha?), com o que poderia acontecer com aquela jovem naquela noite, então olhei pra trás e já não mais a avistava... Decidi voltar correndo para falar com ela, e ajudar a sair dessa situação... Mas já era tarde... A garota desapareceu nas ruas e vielas...

Imaginem se ela pode ter encontrado alguém de má índole, ou algum doente mental, ou pior um “mostro da Alba”? (que, diga-se de passagem onde aconteceram os fatos da Alba, não é longe).

Senhores, sou estudante de direito, e acredito que a maioria dos estudantes pensam muito a relação do poder estatal, para com o cidadão, e uma duvida que me surge é:

Até onde existe a responsabilidade estatal para cuidar dessa menor (E de tantas outras perdidas não só no estado, mas no país)? Sim, claro existem conselhos tutelares, mas eles tratam casos de menores viciados (ou ao menos se interessam pra isso)? Milhares de outras duvidas me surgiram com o acontecimento. Mas a única resposta plausível é: o Estado é omisso. O Estado se preocupa apenas em "arrecadar" e "proteger" os cidadãos (se é que podemos falar de proteção nesse caso)

Se essa garota for viciada ela fará de tudo para saciar seu vício. Portanto, premissa maior saciar o vício (usar droga) premissa menor (fazer qualquer coisa). O estado de São Paulo deveria criar métodos educativos nas escolas das periferias contras drogas. Não sei se existe algum órgão estatal que cuida especificamente dessas crianças viciadas, mas tenho certeza que essa cidade pode ser muito melhor com a ajuda do Estado, pois recursos pra isso o governo e a união tem de sobra. Somos um país rico. Mas infelizmente, as regiões mais pobres ficam esquecidas pelo estado, e seus entes governamentais corruptos...

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Caro Felipe Machado, infelizmente essa é a realidade que vivenciamos em nosso país, sou Policial Militar no Estado do Rio de Janeiro, vemos e vivemos situações calamitosas como essa em nosso cotidiano. Sei que muitos veem a PM de uma forma ruim, mas não é sobre a instituição que me refiro, e sim aquilo que é possível presenciar quando se tem acesso a todos os pontos de uma cidade.
Acessa-se áreas onde o Estado parece inerte em frente a caoticidade que paira sobre lugar, vemos os jovens serem tragados e esmagados por um futuro incerto- isso se houver futuro para alguns-, onde a falta de comprometimento do Governo acaba por gerar um circulo vicioso de prostituição social e miserabilidade.
Há falta de investimento maciço em edução, valores, disciplina... preocupa-se em resolver o problema, esquecendo-se que o mais importante é evitar que o problema surja
Parabéns pela tua indignação em meio a uma sociedade que parece alienada para com o próximo, torça pela jovem, indigne-se com tal situação...
Que haja mudanças benéficas para todos nós em tempos vindouros, e que nossos representantes eleitos parem de olhar para o próprio umbigo, e voltem seus olhos para aqueles que lhes delegaram o poder de mudar tal situação...
Abraços... continuar lendo

Muito obrigado pela leitura e observação!! Faço de suas palavras minhas! Abçs continuar lendo